Samuel Ferreira comenta saída de Samuel Câmara da CGADB e diz a Wellington Jr. que Deus o “livrou de Ló”

7
ProgramaNoitecomDeusNovo.jpg

As disputas internas na CGADB ganharam um novo capítulo após a divulgação do pedido oficial de desligamento do pastor Samuel Câmara, que articula a fundação de uma nova convenção das Assembleias de Deus. O bispo Samuel Ferreira, líder das igrejas AD Brás e AD Bom Retiro, afirmou que o pastor José Wellington Jr. recebeu um livramento com a saída do oponente.

“Deus te livrou de Ló”, afirmou Ferreira, que é ligado ao Ministério de Madureira, enquanto Wellington Jr. é vinculado ao Ministério de Belém, em São Paulo. “Ló queria o que não era dele e não aceitava o lugar dele [Abraão]. Tentou fazer campanha para ganhar, brigou, mas não era o lugar dele”, reiterou o polêmico líder assembleiano.

BANNERPUBLICIDADE720x90.jpg

As declarações foram feitas durante um culto em homenagem ao aniversário de José Wellington Jr. no templo sede da Assembleia de Deus Belém, na última segunda-feira, 06 de novembro.

“Um dia, Deus dividiu Ló e Abrão. Primeiro quero te dar parabéns, pois de Ló Deus já te livrou”, afirmou Samuel Ferreira, dirigindo-se a Wellington Júnior. “Depois de Ló ir embora, graças a Deus que foi, Deus chamou Abraão e disse: ‘Abraão, agora aquilo que seus olhos virem e seus pés conseguirem chegar, esse lugar Eu te dou e tenho dado como cumprimento da minha promessa”, acrescentou.

A reação do público à declaração de Samuel Ferreira foi de gargalhadas e aplausos. Um detalhe curioso: o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), assistia o discurso de Ferreira e tomava notas. Ele é um dos pré-candidatos à presidência da República pelo partido, mas precisaria vencer a preferência e a influência de seu mentor político, o governador Geraldo Alckimin, que também postula candidatura ao Planalto e goza de maior trânsito interno entre os tucanos.

Câmara tentou ser eleito à presidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil em três ocasiões, e foi derrotado em duas delas pelo ex-presidente, pastor José Wellington Bezerra da Costa, que comandou a entidade por três décadas.

Na terceira ocasião, Câmara foi vencido pelo filho do veterano líder, Wellington Jr., em uma eleição em que o concorrente não se desincompatibilizou do cargo na CPAD no prazo estipulado, e realizada online e marcada por desobediência a determinação judicial de cancelamento de mais de 10 mil inscrições de pastores por suspeita de irregularidade.

Agora, com o apoio de milhares de pastores – estima-se que em torno de 25 mil -, Samuel Câmara deixou a CGADB e articula a criação da Convenção das Assembleias de Deus no Brasil (CADB), com proposta de mudar a dinâmica da denominação em relação à comunicação e retorno às origens doutrinárias.

Fonte: Gospel Mais

VEJA AQUI AGORA: Este é o seu canal de notícias no Youtube.
Compartilhar correntes no WhatsApp não transfere dinheiro a quem precisa e pode dar prisão

BannerElos640x90.jpg